Jornalista em risco

Uma lesão no braço, que ocorreu na última quinta-feira, 9 de maio, pode colocar em risco a carreira do Jornalista e Programador Guilherme Kalel, hoje Presidente Royal Express.
A lesão ocorreu na tarde de quinta-feira, e foi confirmada por sua equipe médica na sexta-feira, 10, após um exame de imagem.

De acordo com a médica Giovana Granzzoti, responsável por seus tratamentos, uma ruptura nos nervos do braço provocada por motivos que mais exames devem esclarecer, é o motivo dessa lesão.
O caso é sério e demanda um tratamento em etapas para que possa ser realizado e tente sua recuperação.

Inicialmente o paciente precisa fazer a tomada de medicamentos anti-inflamatórios, para desinflamar a região afetada.
Em seguida, o Jornalista precisa ser submetido a uma cirurgia a Laser, para que o procedimento religue as estruturas nervosas que foram rompidas.

Como houve uma troca no plano de saúde de Guilherme Kalel, o Jornalista não tem no novo plano o procedimento coberto pelo rol de acesso.
Isso quer dizer, que teria que pagar para fazer a cirurgia, a quantia orçada em R$ 5000,00.
O risco está aí, já que ele não dispõe desse recurso para realizar tal operação.
Além disso, precisa realizar um exame de alta complexidade, para tentar identificar o motivo que levou a lesão.
Esse exame, apesar de estar no rol de cobertura do plano, ainda encontra-se em período de carência, portanto não pode ser feito antes de setembro de 2019.
Deste modo, também teria de pagar pelo procedimento, mais R$ 3000,00.
Somando as duas coisas, a quantia necessária para os procedimentos são de R$ 8000,00 um valor muito elevado.
Guilherme Kalel tem a carreira em risco, porque se a cirurgia de correção não for realizada, ele pode perder para sempre os movimentos do braço direito, afetado pela lesão.
Já o exame, é importante ser realizado para apontar a causa, pois pode ser que outras partes de seu corpo também sofram rupturas como o outro braço e as pernas.
O que poderia tornar o quadro ainda mais grave, destacou Dra. Giovana.