Não nós que temos de responder ou explicar

As administradoras da Corsi Tecnologia parece não terem entendido a gravidade da situação denunciada na noite desta quinta-feira, 25, por este Blog.
E replicada por reportagens do Portal Royal Express hoje, 26 de abril, veja no link - http://royal.net.br/er32-01.html

Não há formas mais claras de dizer o que estamos afirmando, sem a menor sombra de dúvidas.
Anna Leticia Corsi, é uma das Hackers que protagonizaram uma série de ataques nesta quarta-feira, 24 de abril.
Leticia foi flagrada por imagens de segurança, entregues as autoridades, entrando na Corsi acompanhada de um homem não identificado.
Eles retiram servidores das tomadas e depois do prédio da Corsi, e Leticia vai a caixa de força onde provoca um curto proposital para simular um incendio.
Essas imagens gravadas, provam que a moça e a marca, mentiram sobre os ataques.
A Corsi não foi atacada e sim forjou uma explosão em servidores, afim de retirar dinheiro fácil de outras pessoas.
Deste modo, iam tentar responsabilizar os outros por falhas deles.
Nathália Valle não é nem nunca foi Hacker e nem tão pouco chantagista, como afirmou Larissa Mariana Corsi, em seu blog na noite desta sexta.
Tudo isso seria despeito.
E talvez, devesse incluir Larissa na lista de possíveis Hackers.

Ela fez uma série de postagens no Blog, solicitando algumas respostas mas na verdade é ela quem tem que explicar.
Quem são suas fontes de informações, especialmente em casos que ela publicou desde 2015 no Blog, e que ninguém sabia.
Haviam notícias que ela tinha acesso e publicava, sem mensurar as consequências das publicações.
Especialmente no que tange a saúde de Guilherme Kalel.
Essas publicações não eram conseguidas por pessoas, porque muitas das informações só Kalel e mais duas pessoas sabiam, e essas pessoas não repassaram a informação.
Portanto, ou Larissa conseguiu informações privilegiadas hackeando a Equipe como sua irmã ou sem a ajuda dela, ou contratou um Hacker para que fizesse isso.
Mais importante de que qualquer outra coisa.
A questão do programa Lorens, já foi resolvida junto a Onor Kester.
Nathália Valle deixou a marca em março e estava desenvolvendo um novo programa na Onortech.
Mas, esse programa teve seus direitos vendidos a outra pessoa, e por isso a sua exploração e desenvolvimento voltaram para as mãos de Valle.
Curioso, é como Larissa teve acesso a essa informação, se ninguém sabia ainda e o contrato de compra só será assinado em 29 de abril.
Ao em vez de dizer dos mistérios supostamente que precisam ser esclarecidos pela Royal, Larissa e a sua família é que precisam responder.
E com a verdade!